Quinta-feira
13 de Agosto de 2020 - 
Experiência, comprometimento e Segurança.

ACESSE SEU PROCESSO

BOLETIM INFORMATIVO

NOTÍCIAS

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
29ºC
Min
17ºC
Predomínio de

JUIZ FALA À TV JUSTIÇA SOBRE USO DO WHATSAPP NAS INTIMAÇÕES FEITAS PELOS OFICIAIS DO TJDFT

O juiz assistente da Corregedoria da Justiça do DF, Pedro Yung-Tay, foi entrevistado na quarta-feira (1º) pelo Jornal da Justiça, 1ª edição, da TV Justiça. O magistrado, que é titular do 3º Juizado Especial Criminal de Brasília, falou sobre a importância da ampliação do uso do aplicativo WhatsApp nas intimações judiciais.   Desde 2015 o TJDFT faz uso do aplicativo para realizar intimações, por meio de projeto-piloto iniciado em um juizado e que foi expandido ao restante do tribunal. O uso da ferramenta se intensificou durante a pandemia do novo coronavírus, quando a maior parte dos serviços do tribunal passou a ser realizada a distância.   Recentemente, a Corregedoria da Justiça do DF se reuniu com a OAB/DF, onde avaliaram que o uso do aplicativo de mensagens instantâneas é fundamental para maior celeridade na tramitação dos processos e garantir, neste momento de pandemia da Covid-19, segurança a todas as partes envolvidas no curso processual.   O juiz Pedro Yung-Tay lembrou a constante evolução tecnológica das ferramentas utilizadas para aproximar a Justiça do cidadão. “Nós estamos em uma luta, de fato, para aumentar cada vez mais a informatização dos serviços do Poder Judiciário”, afirmou. O magistrado ressaltou que, no TJDFT, “nós não usamos apenas o WhatsApp; nós usamos várias formas de comunicação eletrônica”. De acordo com o juiz, pode ser usado para dar comunicação aos atos processuais qualquer meio admitido de comunicação, para dar celeridade aos processos e para alcançar o jurisdicionado. . A ferramenta de mensagem eletrônica é utilizada pelo TJDFT para intimações pelos juizados especiais cíveis, criminais e da fazenda pública. Também é adotada em algumas varas criminais, de família e até para intimar jurados.   Segundo o Tribunal, a ideia é permitir o uso do aplicativo de mensagens em todos os juízos, visto que, além de contribuir para a redução do tempo de tramitação dos processos, também gera benefícios no que tange a sustentabilidade e economia, com a redução de impressões e utilização de papel, e a preservação dos oficiais de justiça, ante a desnecessidade de comparecimento pessoal para realizar as intimações.   A matéria com o juiz assistente da Corregedoria está disponibilizada no canal do YouTube da TV Justiça e pode ser assistida AQUI.   Fonte: TJDFT,
Visitas no site:  217621
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia